GAMA destaca economia verde dentro da CIF 2021

A flexografia tem uma série de aspectos e passos para ser um processo eficiente. Muitos pensam nas impressoras e depois em tintas e insumos, mas há muitos outros elementos importantes que, em alguns momentos, ficam de lado. É o caso, por exemplo, dos viscosímetros, um periférico essencial para o controle de qualidade do processo.

A GAMA é Patrocinadora Silver da Conferência Intercontinental de Flexografia 2021 e terá Gustavo Virginillo, direto da Coras do Brasil, que representa a marca no país, ministrando a palestra “Imprima o seu futuro: Como a automação pode melhorar a qualidade da impressão e a economia verde”.

Na visão da GAMA, a CIF 2021 é um evento de grande importância porque a empresa segue com seus projetos de ser globalmente reconhecida como uma líder no sistema de controle de tinta.

Neste ano, a CIF estará falando diretamente com seus clientes e com os prospects, através do time da Coras do Brasil, visando mostrar um novo viscosímetro, o G200. “Nosso objetivo é seguir avançando no sistema de controle de tintas para levar a solução mais eficiente para o convertedor”, diz Sante Conselvan, CEO da GAMA.

O especialista reforça que sua posição de liderança vem porque consegue vender seus produtos diretamente, através da Coras, e também tem o seu produto integrado em muitas impressoras flexográficas.

“Nós oferecemos uma solução de sistema de qualidade de tinta para melhorar a qualidade e reduzir tantos os custos como o desperdício no processo da impressão. Além disso, temos uma vasta gama de outros equipamentos, como armazenador de sleeve, chapa e sistema de lavagem de anilox”.

A mudança de pensamento e tecnologia do profissional de impressão brasileiro foi notada por Conselvan: “O Brasil era uma mercado de rotogravura, mas dia a dia a flexo tornou-se uma alternativa porque os donos de marca estão pedindo por menor quantidade de impressão, mas impressão mais frequente, ou seja, mais pedidos em tiragens menores. Então, agora as triagens maiores são impressas em roto e menores em flexo, pois o tempo de preparação é mais simples e mais barato usando a tecnologia flexo”.

Dentro da CIF, a palestra vai abordar os sistemas automáticos e suas facilidades de uso, para qualquer tipo de fluído, seja tinta, adesivo, verniz, tecnologia solvente, água, UV, EB.

Automação

Sante Conselvan relata que a abordagem da GAMA sobre o trabalho de automação como há muitos anos com a cooperação de fabricantes de impressoras. “Em outras palavras, com nossa integração nas impressoras, houve a padronização dos controles de processo - para nós, o operador de impressão é um operador de processo porque nossos sistemas é automático e ele tem apenas que configurar parâmetros e o sistema fará o trabalho”.

Então, hoje, com a Indústria 4.0, segue o CEO da GAMA, “nós podemos armazenar qualquer detalhe sobre todas as informações de tinta (dados sobre o trabalho recebido - a viscosidade, a temperatura, o valor de pH, o consumo de solvente/amina, a quantidade de tinta e mais) e transferir para o CMR do cliente para analisar”.

Além disso, é possível fazer a checagem do sistema de forma remota e, se necessário, atualizar o software. “Nossa prioridade de Pesquisa & Desenvolvimento, durante o desenvolvimento dos sistemas, foi fazer um produto pensando sobre pessoas, tecnologia avançada, processos sob controle, melhoria da qualidade, redução a praticamente zero para manutenção e diminuição do custo da qualidade”.